Skip to main content
clareamento dental

Como o gel clareador age nos seus dentes?

No quinto capítulo desta série sobre clareamento dental, vamos explicar qual a ação do gel clareador na estrutura do dente e acabar com uma dúvida recorrente dos pacientes, que você já deve ter se perguntado: clareamento desgasta o dente?

Como no último texto apresentamos as opções de géis clareadores disponíveis para o clareamento dental, agora vamos mostrar como os peróxidos agem para clarear seus dentes e deixá-los mais brancos.

O mecanismo de ação dos agentes clareadores, seja peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio, são semelhantes, já que em ambos o agente ativo é o peróxido de hidrogênio. O gel de peróxido de carbamida, ao entrar em contato com a saliva, decompõe-se em peróxido de hidrogênio e ureia. Já o peróxido de hidrogênio transforma-se em água e oxigênio, e a ureia em amônia e dióxido de carbono.

O processo básico desse mecanismo de ação é uma reação de oxidação, que produz radicais livres. O oxigênio que se origina do peróxido penetra na estrutura dental e quebra o pigmento que escurece o dente (formado por grandes cadeias de carbono) em cadeias menores e mais claras. Durante o clareamento, essas cadeias de carbono são transformadas em dióxido de carbono (CO2) e água (H2O), que são liberadas junto com o oxigênio para fora do dente.

Esse processo pode ser mais demorado conforme o grau de escurecimento do dente e da técnica escolhida (clareamento de consultório com peróxido de hidrogênio 35% acelera o tratamento).

Já em relação ao desgaste da estrutura do dente, todos os peróxidos causam aumento da porosidade, depressões, erosões e desmineralização do esmalte dentário (que é a camada mais externa do dente). As pesquisas mostram que esses efeitos são mais intensos com a utilização de peróxido de hidrogênio 35%.

Mas antes que você se preocupe, saiba que todos os géis comercializados possuem a adição de íons cálcio e fluoreto justamente para neutralizar o efeito desmineralizante dos peróxidos.

Veja no vídeo abaixo, da empresa FGM, como é o mecanismo de ação do gel na estrutura do dente e como os íons cálcio agem para evitar a desmineralização.

Também a utilização de flúor antes e após o clareamento dentário tem se mostrado eficiente para evitar o desgaste do dente. A combinação de fluoreto de sódio presente na formulação do flúor em gel aplicado no consultório pelo dentista, ou nos bochechos de fluoreto de sódio 0,05% de uso diário feitos em casa, tem mostrado bons resultados evitando o desgaste do esmalte e também diminuindo a sensibilidade dentária. Da interação entre flúor, cálcio e fosfato resulta uma camada de fluoreto de cálcio, que atua inibindo a desmineralização e protegendo o dente dos efeitos nocivos do peróxido.

Assim, você pode ficar tranquilo, já que o gel utilizado no seu clareamento dental não desgastará a estrutura dentária. Siga as orientações do seu dentista e aproveite seu sorriso mais branco.

Depois de falarmos de toda a teoria envolvida no clareamento dental, passaremos para a prática.

No próximo post apresentaremos o passo a passo do clareamento com moldeiras feito em casa.

Se tiveres alguma dúvida, deixe nos comentários.

Agradeço pela companhia.

Um grande abraço a todos.

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: