Skip to main content

Diastemas: o que são e quais os tratamentos?

Logo no início do blog fiz um texto sobre os 10 mandamentos do sorriso estético. Já falei aqui sobre o arco do sorriso, linha média e proporção e simetria dos dentes superiores.

Hoje vamos falar sobre mais um desses mandamentos: os diastemas.

Diastemas

Mas o que são diastemas?

Diastemas são espaços entre os dentes.

Quem não conhece alguém que possua o famoso “sorriso janelinha” com aquele espaço no meio dos dois dentes da frente.

Esse é um exemplo de diastema.

Eles podem acontecer em vários dentes ou apenas entre dois dentes, e podem ou não comprometer a estética, já que para alguns esses espaços pode significar um charme a mais.

Quais são as principais causas dos diastemas?  

Nas crianças os diastemas são normais na dentição de leite. Quando eles esfoliarem (caírem), esses espaços serão ocupados pelos dentes permanentes que são maiores.

Mas na dentição permanente temos algumas causas como o freio labial estendendo sua inserção para o meio dos dois incisivos superiores (os dois dentes da frente).

Isso causa o afastamento dos dois dentes e nem aparelho ortodôntico consegue corrigir se o freio não for desinserido (é necessária uma cirurgia chamada frenectomia para remoção desse freio).

Outro fator que causa diastemas generalizados é quem tem dentes muito pequenos em maxilares com arco grande. Sobra espaço e os dentes ficam com espaços consideráveis entre eles.

Doenças periodontais também podem causar diastemas pela perda de inserção óssea (doença periodontal destrói o osso ao redor do dente).

Os dentes sofrem movimentações anormais e podem se afastar, criando espaços entre eles.

Além desses, chupar o dedo e pressão da língua (língua presa) também podem causar movimentação dentária e diastemas pela pressão que o dedo e a língua causam sobre os dentes, promovendo seu afastamento.

Diastemas
Até o Ronaldo tinha diastema em incisivo central.

E como posso tratar os diastemas?

O primeiro passo é diagnosticar corretamente a causa desse diastema e oferecer o melhor tratamento.

E depende muito do caso. Quando são pequenos espaços pode-se fazer o tratamento ortodôntico ou trabalhos estéticos em resina composta ou porcelana (lentes de contato, facetas e coroas).

Para os casos de inserção do freio, como já foi citado, a frenectomia aliada com aparelho ortodôntico ou trabalho estético pode solucionar o problema.

Devemos lembrar que nem todos os casos de diastemas ferem a estética.

Como citado no início do texto, algumas pessoas gostam do seu sorriso com seus espaços. Vira um charme e até marca pessoal e isso precisa ser respeitado.

Mas se esses espaços incomodam, devem ser corrigidos.

E como falamos, um sorriso bonito não deve ter diastemas.

Por isso sua ausência é um dos 10 mandamentos do sorriso estético.

Ficou com dúvidas? Deixe nos comentários.

E siga nossas redes sociais.

Instagram e Facebook

Um grande abraço e até a próxima.