fbpx Skip to main content
hábitos bucais deletérios

Hábitos bucais deletérios: o que são?

Seu filho utiliza a chupeta com frequência? Sempre que você olha pra ele, está chupando o dedo? Coloca a língua no meio dos dentes da frente? Se você respondeu sim para uma das perguntas, saiba que esses costumes são ruins para o desenvolvimento facial e a dentição das crianças.

Esses hábitos podem ser uma das causas das más oclusões (quando os dentes não se encaixam corretamente na mordida). Como citado acima, existem os hábitos bucais deletérios, como sucção não nutritiva, hábitos de morder e funcionais e também os hábitos considerados normais, como a sucção nutritiva (amamentação), mastigação, deglutição e respiração.

O que pode interferir no desenvolvimento craniofacial e dentário é a frequência, duração e intensidade desses hábitos, ou seja, quantas vezes por dia, por quanto tempo e se o hábito é leve ou intenso.

Principais hábitos bucais deletérios

Mamadeira

A amamentação no peito exige do bebê esforço para sugar e ordenhar o leite. Já o uso da mamadeira não estimula a musculatura adequadamente, podendo interferir no crescimento dos maxilares. Além disso, o uso da mamadeira pode estimular a criança a adquirir outros hábitos de sucção, como chupar o dedo e chupeta.

chupar dedos

Chupeta e ato de chupar o dedo

O ato de sucção está plenamente desenvolvido quando a criança nasce, sendo vital para a nutrição. A sucção digital e o uso de chupeta tendem a desaparecer com a idade, normalmente até o terceiro ano de vida. Se persistir além dos quatro anos de idade pode provocar alterações no crescimento e desenvolvimento facial e até mesmo más oclusões.

Para a sucção digital, o dedo escolhido preferencialmente é o polegar, mas os outros dedos também estão associados

O uso prolongado da chupeta ou da sucção digital resulta em mordida aberta anterior. Esta má oclusão não permite o fechamento completo dos lábios causando projeção da língua entre os dentes da frente. Pode alterar a respiração e afetar o crescimento do palato (céu da boca).

Veja no vídeo abaixo, do canal 10 minutos de saúde, uma explicação sobre o ato de chupar o dedo e a chupeta (Vídeo com 8m40s).

Onicofagia

O hábito de roer as unhas pode estar associado com ansiedade ou estresse, ocorrendo com mais frequência na adolescência.  Este hábito pode causar fraturas dentais, inflamação gengival, reabsorção radicular e movimentar os dentes utilizados para roer as unhas, podendo interferir na estética do sorriso.

Interposição lingual

A interposição da língua entre os dentes da frente durante a fala, deglutição ou repouso pode ser uma consequência da mordida aberta anterior, conforme já foi falado acima.

chupeta

Hábitos posturais

Posturas inadequadas, como a colocação da mão ou do braço sob o rosto ao dormir ou apoiar a mão na bochecha quando sentado, podem resultar em estreitamento do arco dentário superior e mordida cruzada posterior (a mandíbula – parte de baixo – fica mais larga que a parte de cima, que é a maxila. Consequentemente, os dentes de baixo ficam mais para fora que os de cima, cruzando a mordida).

O que fazer para cessar os hábitos bucais deletérios?

É importante frisar que os hábitos deletérios em crianças, na fase dos dentes de leite, podem estar presentes em mais da metade da população infantil. Isso significa que é grande a possibilidade de seu filho desenvolver um destes hábitos.

A identificação precoce é fundamental para que más oclusões não se desenvolvam, já que estas exigem tratamento ortodôntico (aparelho dentário) para que sejam solucionadas.

Devemos lembrar que até os 3 anos, a remoção do hábito faz com que as alterações voltem ao normal. Se passar dessa idade, pode ser necessário tratamento multidisciplinar com Ortodontia, Fonoaudiologia e Psicologia para que a criança abandone estes hábitos deletérios.

Dúvidas? Deixe nos comentários.

Até a próxima semana.

Um grande abraço a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *