Skip to main content
mordida aberta

Saiba mais sobre mordida aberta dentária

Hoje vamos começar a falar sobre mordida aberta, um tipo de maloclusão que se caracteriza pela falta de contato dos dentes superiores com os inferiores em um determinado segmento da arcada.

Dividi o assunto em três partes para facilitar o entendimento:

  1. Mordida aberta dentária anterior
  2. Mordida aberta esquelética anterior
  3. Mordida aberta posterior ou lateral

Assim, vamos tratar neste texto sobre a mordida aberta dentária anterior, suas causas e formas de tratamento. Nos próximos textos iremos abordar os itens 2 e 3.

O que caracteriza a mordida aberta dentária anterior?

Observe a imagem abaixo:

mordida aberta

 

Esse espaço entre os dentes da frente é a principal característica de uma mordida aberta anterior. Como estamos falando de mordida aberta dentária, os problemas estão restritos aos dentes.

E as causas dessa maloclusão?

A mordida aberta dentária está associada com algum hábito deletério, como chupar o dedo ou uso prolongado da chupeta, além da posição da língua entre os dentes da frente (interposição lingual causada por deglutição atípica, que é a projeção da língua para frente durante o ato de engolir) e respiração bucal.

mordida aberta

Esses hábitos interferem na fala, na alimentação (a pessoa não consegue cortar o alimento com os dentes da frente) e na estética (inversão do sorriso).

Quais os sinais mais evidentes?

Como dito anteriormente, o espaço entre os dentes da frente é a principal característica da mordida aberta, mas algumas outras também são verificadas como palato ogival (o “céu da boca” fica profundo), atresia do maxilar (o osso maxilar não se desenvolve lateralmente, ou seja, em largura), contato labial deficiente, respiração oral, fonação atípica (dificuldades na fala).

mordida aberta

E o que fazer para tratar a mordida aberta dentária?

Em crianças até seis anos, o primeiro passo é remover o hábito. E temos que observar que quanto antes for removido da rotina dos pequenos, melhor será o desenvolvimento das arcadas (a mordida pode até fechar espontaneamente).

A partir de seis anos, além da interrupção dos hábitos, vamos precisar de tratamento ortopédico funcional dos maxilares (aparelhos ortopédicos). Alem disso, acompanhamento com fonoaudiólogo é necessário para trabalhar a tonicidade muscular dos lábios, língua, respiração e fala.

mordida aberta
Grade palatina para reeducar a língua. Isso evita que ela se interponha entre os dentes.

Após o tratamento descrito acima, acompanha-se o crescimento até a adolescência, quando o aparelho dentário poderá ser colocado para alinhamento, ajuste da oclusão (mordida) e estética.

Já para pacientes adultos, o tratamento com aparelho ortodôntico fixo com mecânicas específicas é a melhor opção para solucionar a mordida aberta. Se a pessoa ainda tiver hábito persistente (existem adultos que chupam o dedo, por exemplo), este deverá ser eliminado da mesma forma que na infância.

Veja no vídeo abaixo uma reportagem da Record TV sobre a mordida aberta.

 

Devemos reforçar a ideia da remoção dos hábitos em crianças, principalmente até os três anos. Nessa idade, fica muito mais fácil desapegar da chupeta ou parar de chupar o dedo, o que evita tratamentos precoces com aparelhos ortodônticos.

No próximo texto, vamos falar sobre casos mais graves de mordida aberta: a esquelética.

Dúvidas? Deixe nos comentários.

Até a próxima.

Um grande abraço.

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: